Castelo de Cartas

Castelo de Cartas

17
0
Compartilhar
Castelo de Cartas

Para construir um castelo de cartas, tem que ter muita paciência, encaixando as “peças” uma a uma, de baixo para cima. Na política é assim. O político precisa ter uma base sólida para levantar esse exemplo da engenharia. Porém, o que nós vemos são políticos que começam a carreira com planos mirabolantes de poder e dinheiro.
O país vive hoje um castelo de cartas. Ontem (23), Paulo Bernardo, o ex-ministro de Dilma e marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), foi preso em mais uma operação da Polícia Federal a pedido da Lava Jato de Brasília. Além disso, outros políticos também tiveram prisão decretada, e a sede do PT em São Paulo também recebeu ordem de busca e apreensão. O motivo: denúncias de corrupção de pessoas ligadas a funcionários do Ministério do Planejamento, entre 2010 e 2015.
O passado do político não pode ser escondido. Se houve, lá atrás, qualquer indício de irregularidade, a verdade virá à tona, seja pela Lava Jato, seja pelo imenso trabalho da mídia investigando casos de impunidade que o Estado não dá conta de combater. O político precisa ter consciência da responsabilidade de ser pago pelo contribuinte, e pra isso precisa oferecer os serviços mais limpos a favor de nossa nação.
Em ano de eleição, resta saber se a base de nossos futuros governantes, Brasil afora, está forte e confiável, fornecendo confiança, honestidade e competência . Em outubro, a resposta virá.

Deixe uma resposta